Se o sexo tem trazido mais dor de cabeça do que prazer para sua vida, é hora de deixar o conformismo de lado e buscar soluções para eliminar o problema. Uma das alternativas que promete resultados satisfatórios são os florais, uma terapia baseada nas essências vibracionais das flores e plantas.

Reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como terapia complementar desde 1956, atua de forma profunda no campo vibracional, tratando a necessidade da pessoa, desde o físico e o mental, alcançando o emocional e o espiritual.

"Os florais agem limpando os traumas, os padrões de pensamentos negativos e o resgate do equilíbrio. Eles nos ajudam a lidar com sentimentos que estão em conflitos, que negamos ou que sentimos a necessidade de modificar", explica Adriana Gandini Pezzuol, psicóloga e terapeuta integrativa, fundadora do Espaço Caminho Sol e Luz.


Florais: mesma proposta, sistemas diferentes

Foi o médico britânico Edward Bach (1886-1936) quem desenvolveu o primeiro e mais famoso dos sistemas, os Florais de Bach. Entretanto, há pelo menos duas dezenas de conjuntos de essências florais que atuam em determinadas emoções e comportamentos humanos.


Clique aqui e conheça o programa de desconto em medicamentos do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon. É grátis!


Florais de Saint Germain, Florais da Califórnia, Florais do Alaska, Florais de Minas e Florais do Himalaya são alguns dos que exploram as potencialidades das flores. Há ainda, como no sistema Golfinhos, Florais & Energia, os que combinam mais alguns elementos da natureza, com fórmulas originadas de flores, cristais, elementos químicos, micro-organismos e frequências energéticas e padrões vibratórios sutis.


Do medo à sexualidade

A terapia floral é indicada para tratamentos de ansiedade, nervosismo, medo, desânimo, pânico, cansaço físico e mental, falta de concentração, depressão e estresse, entre outros. Ainda é bem-vinda na recuperação da autoestima e da confiança e até para revigorar a vida sexual. "Como resultado, traz mais disposição, desperta alegria e entusiasmo, relacionamentos mais saudáveis e harmonia", cita Adriana.

Quando o assunto é entre quatro paredes, as essências florais podem auxiliar no processo do reequilíbrio da sexualidade, já que atuam tanto no âmbito emocional e psicológico, quanto no físico.

"À medida que envelhecemos e nos conscientizamos da enorme transformação que passamos ao longo dos anos, percebemos que a nossa sexualidade ou o desejo sexual acompanha o movimento da nossa consciência, no sentido mais abrangente e profundo. Com a idade, a libido pode sofrer algumas alterações por motivos biológicos, energéticos ou emocionais. Mudam os interesses, muda o sexo", pontua a terapeuta vibracional Valéria Mudita.

Porém, como Valéria observa, por mais que o comportamento sexual se altere, a essência da vida é permanente. "E continua atuando em nós de formas distintas, abrindo novas possibilidades de expressão e criatividade", acrescenta. É aí que entra a terapia, que pode resgatar essa base.


Como funciona a terapia com florais

A terapia floral não substitui tratamentos médicos e psicoterapêuticos, mas os complementa, acelerando o processo curativo e trazendo apoio energético para a recuperação do problema, uma vez que age sobre a causa e não junto aos sintomas.

Cada essência é indicada para trabalhar emoções específicas ou conjuntos de emoções. "O floral não vai 'colocar' nada que falta na pessoa, mas ressoar a característica que já está lá", afirma Adriana.

As essências têm particularidades e objetivos, mas a indicação e a combinação delas só devem ser feitas por especialistas na área, depois de um estudo personalizado para cada cliente.


Onde tudo começa

Apesar da recomendação só dever ser feita por terapeutas florais, é possível listar algumas essências e em que casos são aplicadas. Confira, a seguir.


1. Florais de Saint Germain

Vitória: ejaculação precoce e ansiedade

Limão, Sapientum, Tuia, Gloxínia, Embaúba, Piper, Allium e São Miguel: impotência sexual de fundo emocional

Sapientum, Scorpius e Vitória: falta de libido

Gerânio, Pepo, Bom Dia, Gloxínia, Leucantha, Melissa, Cidreira, Ipê Roxo, Goiaba, Embaúba, Allium, São Miguel, Purpureum, Triunfo, Unitatum, Boa Deusa e Piper: harmonização energética dos chacras nas variações hormonais, típicas na meia-idade


2. Florais de Bach

Larch, Mimulus, Gentian, Elm, Crab Apple, Hornbeam e Olive: para impotência sexual em geral

Wild Rose e Larch: impotência sexual por bloqueio no "sentir o outro"

Rock Rose e Larch: impotência sexual por medo de se entregar

Vervain: cuida do estresse que leva o homem à impotência

Cherry Plum: ejaculação precoce

Wild Rose e Vervain: mudanças hormonais das mulheres; trabalha o despertar da luz do feminino


3. Golfinhos, Florais & Energia

Calci – Ca: indicada para vitalidade

Cobalti – Co: traz ânimo

Cobri – Cu: fortalece

Fosfori – P: age contra a carência

Hidrogen – H: resgata saúde e força

Liti – Li: serotonina para depressão e estresse

Silici – Si: traz qualidade de vida


Leia também

Sexo faz bem para a memória de quem tem mais de 50 anos

‘As pessoas se desconectam da sexualidade’, diz especialista em sexo na maturidade

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu email. Inscreva-se: