O que leva uma pessoa a trair? No palco, se vê um marido traído que pede perdão por ter sido enganado pela mulher. Um tio que, após matar a cunhada infiel, passa a vigiar a sobrinha para resguardar sua pureza. Uma jovem que, ao perder a mãe, se lança no mundo dos bordéis, ao mesmo tempo em que planeja se vingar do tio que assassinou sua mãe. Esse é o enredo da peça “Perdoa-me por me traíres”, uma tragédia de costumes escrita em 1957 pelo cronista, dramaturgo, escritor e jornalista pernambucano Nelson Rodrigues.

Todos os dias, milhares de histórias como essa acontecem na vida real. Desde que o mundo é mundo, as pessoas traem e buscam uma explicação para a própria traição e para a traição dos outros. O que de fato leva uma pessoa a trair o seu parceiro?

"Quando entramos num relacionamento amoroso, entramos com muitas expectativas"

“Quando entramos num relacionamento amoroso, entramos com muitas expectativas. Idealizamos o homem ou a mulher ideal. Mas na experiência do dia a dia, nos frustramos na fantasia de um ser perfeito idealizado”, afirma a psicóloga clínica Rebeca Zar.


O Instituto de Longevidade oferece descontos em medicamentos aos seus associados. Clique aqui para saber mais


De acordo com o dicionário, traição é a ação de trair alguém, a perda completa da lealdade que resulta de uma ação traiçoeira. Rebeca explica que cada casal tem seu contrato, suas regras de convivência. E é da quebra desse contrato, dessa aliança, do combinado entre o casal que se dá a traição, que pode ser emocional, virtual ou sexual.

O que leva uma pessoa a trair?

Pessoas mais impulsivas são mais propensas a trair que as demais. Elas costumam agir sem pensar, no calor da emoção e dos pensamentos imediatos. Outros bons traidores são os que tiveram um maior número de parceiros sexuais. Isso acontece devido suas habilidades em reconhecer os avanços sexuais ou em buscar novos parceiros.

Outra questão levantada pelos pesquisadores sobre o que leva uma pessoa a trair foi a respeito do gênero. Eles identificaram uma maior desconfiança em relação à fidelidade masculina, que foi confirmada. De acordo com o estudo, os homens têm maior propensão a fazer sexo fora do casamento. Mas se a traição se resumisse a um beijinho apenas, homens e mulheres apareceram empatados.

“Já ouvi falar que os homens traem porque os impulsos sexuais são mais intensos. Porém, homens e mulheres têm a mesma medida de autocontrole”

“Já ouvi falar que os homens traem porque os impulsos sexuais são mais intensos. Porém, homens e mulheres têm a mesma medida de autocontrole”, avalia Rebeca. “As mulheres, por serem vítimas ou até por quererem satisfazer seus próprios desejos”.

Qualquer que seja o motivo, a causa ou a razão, o certo mesmo é não trair. Para a especialista, antes de mais nada, a traição é uma via de mão dupla. “Antes da traição ser com outro, nós nos traímos. Somos infiéis com nós mesmos em primeiro lugar”, destaca.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu email. Inscreva-se: