Uma base a menos, um pó a mais, um batom com a cor errada e pronto: o que era para trazer viço e juventude para sua pele madura faz, na verdade, você envelhecer. Para evitar isso, o portal do Instituto de Longevidade conversou com a influenciadora digital Mariana Romitelli Dall Acqua, que enumera os 10 principais erros de maquiagem das mulheres com mais de 50 anos de idade.

“Cuidados com as modas, como a atual, do batom vinil”, ensina a maquiadora. Nem tudo cai bem em qualquer idade. Para quem é básica, ela dá o tom: “Comece pelo corretivo, depois espalhe a base, que vai criar a ‘tela branca’ para a sua maquiagem, corrija a sobrancelha, aplique sombra e rímel e finalize com um batom. Quanto mais idade, menos é mais. Harmonia é tudo”.


Confira, a seguir, 10 erros de maquiagem

1. Não preparar a pele

Para todas as idades, mas principalmente para quem passou dos 40 anos, um dos segredos é estar com a pele bem cuidada e hidratada, fazendo, inclusive, reposição de colágeno. “Isso garante 50% de diferença no resultado de uma maquiagem”, diz.

2. Aplicar o corretivo com pincel

Para disfarçar as olheiras, use corretivo colorido, mas sempre depois de hidratar a pele. “Coloque com a esponjinha, não com o pincel, para não entrar na ruga e craquelar.”

3. Optar por base de efeito matte

A pele madura é mais fina. “Se você põe uma base carregada, ela vai marcar.” Então, evite o efeito matte (que tira o brilho) e opte pela de cobertura leve, inclusive à noite. “Mesmo com a pele oleosa, sempre puxe para um pouquinho de brilho.”

4. Usar pó compacto

“Esqueça. Vai fazer ‘pá’ nas suas rugas e você vai envelhecer 50 anos”, afirma Mariana, que julga o pó dispensável. “Quem tiver muito apego pode usar o translúcido, sem cor, mas só onde não há linhas de expressão.”

5. Deixar as sobrancelhas muito finas

Conforme a idade avança, os fios vão ficando mais ralinhos. “Embora muitas gostem, sobrancelhas finas envelhecem, assim como as muito grossas”, avisa. O ideal é deixá-las crescer e moldá-las com uma profissional especializada ou partir para a micropigmentação. “Enquanto isso, recupere sutilmente o desenho natural delas com sombra e pincel chanfrado ou canetinha específica para isso – e da cor exata dos fios naturais.”


Clique aqui e conheça o programa de desconto em medicamentos do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon.


6. Carregar nas sombras

Evite as sombras cintilantes. “Como a tendência da pele sobre os olhos é começar a cair, ela fica craquelada.” O ideal é puxar para os tons mais neutros e o marrom.

7. Usar lápis e delineador nos olhos 

O lápis realça os olhos e, consequentemente, as rugas. “Só à noite e nunca o preto. Opte pelo marrom e nos cantos, para abrir o olhar.” Também use rímel com cuidado, apenas para criar volume e na parte superior. “Não use aqueles com ponteira grande, que separam muito os fios.” E evite os delineadores. “Podem criar um eletrocardiograma na sua maquiagem”, brinca.

8. Optar por batons escuros

Os lábios afinam com a idade. “Até os 50 anos, é possível corrigir com lápis. Depois surgem os sulcos, aí não tem mais como.” Abra mão das cores escuras, como o vinho fechado, que acentuam o contraste, dos roxos e novamente dos com efeito matte. “O ideal é um cintilante e cremoso.”

9. Passar blush nas bochechas

Não passe blush nas bochechas, que tendem a cair com a idade. “Crie uma ilusão de ótica e acentue o local onde eram as antigas maçãs do rosto.” E elimine os tons rosa, optando pelos mais neutros.

10. Recorrer a iluminadores

Iluminadores aumentam os poros e ressaltam rugas, vincos e sulcos. “Só use um pouquinho em cima de onde você passar o blush.”


Leia também

Proteção solar: cuidados com a pele devem ser redobrados depois dos 50 anos

Veja tendências de moda primavera-verão 2019 e peças de até R$ 100

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: