Comportamento

Para Laerte, preconceito ao se assumir é maior após os 50

Enfrentar preconceitos em relação à idade e, ao mesmo tempo, ter de encarar o despreparo da sociedade para lidar com aspectos ligados à orientação sexual. Esses desafios aproximam as histórias de vida da cartunista Laerte Coutinho, 66 anos, e da psicanalista e escritora Letícia Lanz, 64.

No dia 21 de junho, as duas mulheres transgênero (pessoa que se identifica com um gênero diferente daquele que corresponde ao seu sexo atribuído no momento do nascimento) se encontraram para um bate-papo que discutiu questões de gênero e velhice em um evento organizado pelo CRI Norte (Centro de Referência do Idoso da Zona Norte), no Hospital Santa Catarina, em São Paulo.