Inspiração

Engenheiro que projetou barco de Amyr Klink também é cantor

Em 1984, Amyr Klink partia da costa da Namíbia, na África, para cruzar, sozinho, a remo, o Atlântico Sul em uma viagem de cem dias até o litoral da Bahia, a bordo de um barco de quase seis metros de comprimento e feito de madeira laminada. É nos pormenores da embarcação que a aventura do navegador se cruza com a história do engenheiro naval José Carlos Belford Furia, hoje com 76 anos.

Foi ele quem projetou o IAT/Paraty, que conduziu Klink entre ondas e tubarões nem sempre amistosos. Furia conta com orgulho que até hoje ele o menciona em suas palestras motivacionais. Também o citou no livro que escreveu sobre a travessia, “Cem dias entre céu e mar” (José Olympio Editora, 1985). O navegador o procurou com a incumbência do projeto do IAT/Paraty a partir de uma indicação do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo).