Comportamento

“Ainda existe muito machismo e tabus a serem derrubados”, avisa Wanderléa

No palco, um imenso telão de led. O painel de última geração começa a exibir imagens de labaredas e se divide ao meio, abrindo passagem para uma motocicleta invocada. Na direção, uma pop star invade a ribalta ao som de um de seus principais hits. Em um universo de espetáculos recheados de parafernálias tecnológicas, a cena poderia passar batida como apenas mais uma megalomania do showbiz. Aqui, impressiona o fato diva em questão ter 71anos de idade e do sucesso ser Prova de Fogo, gravada em 1967. Sim, é Wanderléa, a rainha da Jovem Guarda, que acelera a moto e incendeia o cenário.

A entrada triunfal da eterna ternurinha derruba o queixo do público que lota a plateia do espetáculo “60! Década de Arromba” – um documentário musical que narra os principais acontecimentos artísticos, sociais, esportivos e políticos ocorridos no mundo entre 1960 e 1969 e está em cartaz em São Paulo, no Theatro Net, até o dia 30 de setembro. (Clique aqui para conferir datas e preços.)

Por

Redação