O ex-presidente Michel Temer foi preso na manhã desta quinta-feira (21) pela força-tarefa da Lava Jato. O mandado, expedido pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, é baseado nas denúncias do delator José Antunes Sobrinho, dono da Engevix, sobre o pagamento de R$ 1 milhão em propina, a pedido do coronel João Baptista Lima Filho (amigo de Temer), do ex-ministro de Minas e Energia Moreira Franco e com o conhecimento do então presidente Michel Temer. 

Os agentes ainda tentam cumprir um mandados contra Moreira Franco e contra o ex-ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

Segundo informações do portal G1, Temer foi preso em seu apartamento em São Paulo e levado diretamente ao aeroporto de Congonhas, onde embarcou em avião da Polícia Federal para o Rio de Janeiro. Ao todo, Michel Temer responde a dez inquéritos.

Contudo, o ex-presidente Temer, atualmente com 76 anos, pode ser beneficiado pela legislação penal brasileira, que prevê algumas regras especiais para condenados maiores de 70 anos de idade. A principal delas é a diminuição pela metade do prazo da prescrição dos seus crimes, caso a sentença não seja proferida até ele completar 70 anos.

Compartilhe com seus amigos

Receba os conteúdos do Instituto de Longevidade em seu e-mail. Inscreva-se: