Home > trabalho > O que você faz nas redes sociais pode custar uma vaga de emprego

O que você faz nas redes sociais pode custar uma vaga de emprego

Recrutadores apontam o que se deve ou não fazer online para potencializar suas chances de recolocação

redes sociais
Chinnapong/Shutterstock

Você passa o dia todo fazendo comentários no Facebook e postando fotos no Instagram? É importante tomar cuidado com o conteúdo compartilhado, pois seu comportamento nas redes sociais pode influenciar a decisão do recrutador para uma vaga de emprego, muitas vezes fazendo com que ele descarte seu currículo. Ao mesmo tempo, se usadas com sabedoria, podem beneficiar o candidato em busca de trabalho.

“Boa parte dos recrutadores presta atenção no que o candidato posta”, confirma Sônia Teixeira, diretora de Desenvolvimento Humano do MadiaMundoMarketing. Para ela, as redes sociais têm tornado os perfis dos profissionais mais esclarecedores. “Na entrevista presencial, nós conseguimos ver o que o candidato quer passar, mas existe sempre um outro lado que ele não conta”, acrescenta a coach e headhunter Luciana Tegon.

Pensando nisso, separamos algumas dicas de como fazer com que as redes sociais sejam uma ferramenta útil para criar uma boa imagem na hora de competir por uma vaga de emprego.

 

1 – Crie boas relações

É possível que, durante um processo seletivo, seus contatos também sejam analisados. “Os grupos e as comunidades das quais um candidato faz parte podem demonstrar as suas preferências, seus valores, e estarão sujeitos a análises e interpretações, equivocadas ou não”, diz Sônia.

2 – Tenha uma conta nas principais redes sociais 

Não perca nenhuma matéria. Cadastre-se e receba em seu e-mail.

Ter uma conta no Facebook é bom, pois é uma rede social mais “aberta” e pode trazer informações relevantes sobre sua vida pessoal. Mas, além disso, é recomendável “no mínimo, estar do LinkedIn, que é voltado para a carreira”, afirma a headhunter. É importante, também, saber “cuidar bem” delas: desleixo é algo muito analisado pelos recrutadores.

 

3 – Invista em uma boa foto de perfil

Uma foto clara e nítida de perfil é sempre bem vista. Caso contrário, pode dificultar o trabalho do recrutador de reconhecer você ou, então, trazer uma imagem de descuido.

 

4 – Opte por postagens inteligentes 

Compartilhar postagens inteligentes, construtivas e interessantes pode te ajudar a construir uma boa imagem, principalmente se o conteúdo estiver relacionado com a área da vaga desejada. Sempre tenha em mente “o impacto que o conteúdo veiculado pode ter na imagem do profissional”, ensina Sônia.

 

5 – Exponha-se profissionalmente

Não tenha medo de expor qualidades, cursos e atividades extracurriculares. De acordo com a headhunter, devem ser colocadas as informações relevantes sobre sua formação, sua experiência e suas realizações. “O propósito é possibilitar ao recrutador identificar o conhecimento, as habilidades.”

 

6 – Não seja inconveniente  

Sua rede social é um espaço seu, mas isso não significa que você pode fazer o que quiser. Pense duas vezes antes de postar uma foto mais íntima, não faça comentários inadequados, não deixe comentários desagradáveis em fotos e publicações de outras pessoas, pois o selecionador consegue ver isso também.

“Ser muito radical em ideias que o bom senso talvez não aprove pode também fazer com que o candidato seja descartado ao ser analisado pelas redes sociais”, diz Sônia.

Luciana chama atenção para comentários sobre política e religião: “Defender uma crença é totalmente normal, mas agredir ou ofender escolhas e posicionamentos de outros usuários é inaceitável.”

 

7 – Cuidado ao expor uma frustração

“Às vezes, num dia ruim, expor a situação que te incomodou pode parecer imaturidade ou inflexibilidade”, exemplifica Luciana. Tome cuidado ao falar mal do antigo trabalho, dos empregadores ou de seu superior profissional. “Atitudes assim são fatais para a seleção do candidato”, atesta.

Conheça nossos serviços gratuitos de requalificação profissional e aproveite.

Aproveitar agora

Leia Também