Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade

Apoie agora e vamos buscar uma cidade mais adaptada para as pessoas com mais de 60 anos.

Como os nossos municípios e seus governantes estão se preparando para a maior longevidade da população? Os espaços urbanos brasileiros oferecem qualidade de vida aos 60+?


Uma parceria entre o Instituto de Longevidade Mongeral Aegon e a Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV/EAESP) desenvolveu o Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade para avaliar o grau de bem-estar oferecido pelos municípios brasileiros aos 60+. O Índice é formado por 63 indicadores agrupados em sete variáveis: Cuidados de saúde, Bem-estar, Habitação, Finanças, Educação e trabalho, Cultura e engajamento e Indicadores gerais.


Abrangência

O Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade é aplicado em 498 municípios brasileiros, divididos em dois grupos: 150 cidades grandes (com maior número absoluto de habitantes) e 348 cidades pequenas (com população entre 50 e 100 mil pessoas). No total, vivem nesses municípios 117 milhões de brasileiros.


Participação ativa

Após a aplicação do Índice, é feita uma pesquisa de campo nos municípios mais bem posicionados. Além de reduzir a ocorrência de vieses de julgamento, esta etapa é fundamental para envolver a população acima de 60 anos.


Variáveis avaliadas



Nesta variável investigamos indicadores como o PIB municipal per capita e o rendimento mensal médio da população 60-69 anos.

Nesta variável investigamos indicadores não diretamente correlacionados às demais variáveis, como o Índice de Gini e o IDHM Longevidade.

Nesta variável investigamos indicadores como a presença de profissionais de saúde e a disponibilidade de serviços específicos às necessidades dos idosos.

Nesta variável investigamos indicadores como a disponibilidade de estabelecimentos para condicionamento físico e o percentual de idosos que têm plano de saúde.

Nesta variável investigamos indicadores como a presença de serviços residenciais específicos para idosos e a porcentagem de idosos vivendo com outros parentes.

Nesta variável investigamos indicadores como a oferta de Educação para Jovens e Adultos e a taxa de desocupação nos municípios.

Nesta variável investigamos indicadores como a existência de programas de interação para idosos e a quantidade de cinemas nos municípios.

Nesta variável investigamos indicadores como o PIB municipal per capita e o rendimento mensal médio da população 60-69 anos.

idl

Nesta variável investigamos indicadores não diretamente correlacionados às demais variáveis, como o Índice de Gini e o IDHM Longevidade.

Nesta variável investigamos indicadores como a presença de profissionais de saúde e a disponibilidade de serviços específicos às necessidades dos idosos.

Nesta variável investigamos indicadores como a disponibilidade de estabelecimentos para condicionamento físico e o percentual de idosos que têm plano de saúde.

Nesta variável investigamos indicadores como a presença de serviços residenciais específicos para idosos e a porcentagem de idosos vivendo com outros parentes.

Nesta variável investigamos indicadores como a oferta de Educação para Jovens e Adultos e a taxa de desocupação nos municípios.

idlidl

Nesta variável investigamos indicadores como a existência de programas de interação para idosos e a quantidade de cinemas nos municípios.

Falta pouco para você apoiar o IDL.

Preencha seus dados abaixo:

Obrigado por apoiar o IDL.

Confira outras iniciativas do Instituto.