Home > estilo de vida > Restaurante serve pratos errados para ajudar idosos com Alzheimer

Restaurante serve pratos errados para ajudar idosos com Alzheimer

Estabelecimento em Tóquio alerta clientes que pedidos podem ser trocados, uma vez que seus garçons sofrem de demência

Restaurante dos Pedidos Errados
Mulheres que trabalharam no restaurante japonês; crédito: Reprodução/Yahoo

Sabe aquele garçom tão boa-praça que, mesmo que ele traga um prato que não foi pedido, você não ficará bravo? Pois, em um estabelecimento de Tóquio, no Japão, o engano nas refeições servidas é praticamente uma premissa.

Mas os clientes não se importam muito com isso: mesmo que comam algo que não escolheram, será por uma boa causa – manter em plena atividade os garçons do Restaurante dos Pedidos Errados (The Restaurant of Order Mistakes), uma vez que eles sofrem de demência e Alzheimer.

Restaurante dos Pedidos Errados
No restaurante, o bom humor é oferta da casa; crédito: Reprodução/Yahoo

Oferecer uma boa comida, no caso, não é o único propósito da casa, que operou em formato pop-up, ou temporário, entre 2 e 4 de junho, no distrito de Toyosu, e estará de portas abertas novamente no Dia Mundial do Alzheimer, em 21 de setembro.

Restaurante dos Pedidos Errados
Clientes elogiam os pratos, mesmo que não tenham sido o que pediram; crédito: Reprodução/Yahoo

A ideia dos fundadores, entre os quais estão os donos da Maggie’s em Tóquio (http://maggiestokyo.org/) – organização britânica que presta apoio a pacientes com câncer, seus familiares e amigos –, é promover a inclusão social dessas pessoas mais velhas que lutam contra a perda da memória e da capacidade cognitiva.

Não perca nenhuma matéria. Cadastre-se e receba em seu e-mail.

E não só mostrando que elas podem ser produtivas, mesmo com as dificuldades que enfrentam: o aprendizado lúdico dos clientes do restaurante vai além dessa conclusão.

Restaurante dos Pedidos Errados
Pratos servidos no restaurante japonês; crédito: Mizuho Kudo

No contexto das trocas de pedidos esperadas – e de esquecimentos outros, como de bebidas e sobremesas –, a lição é ter paciência e boa vontade com esses idosos. Afinal, os erros que cometem não se devem a qualquer tipo de má-fé ou falta de treinamento, mas sim a um problema de saúde cada vez mais comum em uma sociedade que vê crescer o tempo de expectativa de vida de seus integrantes.

Pelo que se percebeu nos dias de funcionamento do lugar, a iniciativa foi um sucesso: o bom humor predominou entre funcionários e clientes. O melhor exemplo disso é o que a blogueira de gastronomia Mizuho Kudo (http://mizuhokudo.com/) tuitou sobre sua ida ao restaurante: disse que, embora tenha pedido hambúrguer e lhe serviram guioza, a comida estava deliciosa e ela se divertiu bastante. O tuíte de Mizuho (https://twitter.com/mimimizuho/status/871222672566267905) teve mais de 160 mil curtidas.

Restaurante dos Pedidos Errados
A proposta do restaurante é servir boa comida com inclusão; crédito: Mizuho Kudo

Dois lados do balcão

O nome do estabelecimento foi inspirado no título do livro “The Restaurant of Many Orders” (O Restaurante de Muitos Pedidos), de Kenji Miyazawa. Trata-se de uma fábula para crianças que também se presta a um ensinamento de respeito – para com os animais, no caso.

A história fala de dois caçadores que encontram na mata um restaurante que supõem ter um cardápio bastante variado. Descobrirão, no entanto, que eles é que deverão ser o prato principal de outras espécies.

É um princípio parecido ao Restaurante de Pedidos Errados: não se pode esquecer que todos envelhecem – e que é preciso lidar com as questões ligadas a esse processo. A ação coloca a sociedade dos “dois lados do balcão” no que diz respeito a ações de inclusão: elas beneficiam não somente alguns, mas todos os indivíduos.

 

Conheça nossos serviços gratuitos de requalificação profissional e aproveite.

Aproveitar agora

Leia Também