Home > estilo de vida > Blocos de carnaval de rua animam capitais; confira sugestões

Blocos de carnaval de rua animam capitais; confira sugestões

Milhares de grupos de despontam em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília

Blocos de Carnaval
O cantor Alceu Valença comanda o bloco Bicho Maluco Beleza, em São Paulo; crédito: Marcos Credie/Divulgação

O Carnaval tem início apenas no fim do mês, mas, no próximo fim de semana, a folia começa a despontar. Bloquinhos de rua invadem capitais como São Paulo, Rio e Brasília. Selecionamos alguns deles para você aproveitar – e, de quebra, damos algumas dicas para celebrar em segurança.

São Paulo

A cidade terá 381 blocos de rua e 413 desfiles entre 17 de fevereiro e 5 de março. O site da prefeitura traz uma lista por bairros, data e percurso.

Bicho Maluco Beleza (18/2, a partir das 10h, na avenida Pedro Alvares Cabral, em frente ao Parque do Ibirapuera)

Pelo terceiro ano em São Paulo, o bloco de Alceu Valença traz um pouco do Carnaval pernambucano. A banda, com naipe de metais e bateria com cerca de 20 integrantes, acompanhará o cantor em canções como Tropicana e Bom Demais.

Último Gole (19/2, a partir das 9h30, na avenida Pedro Alvares Cabral, em frente ao Parque do Ibirapuera)

Estreante no Carnaval paulistano, o bloco tem em seu repertório samba de raiz, partido alto, forrós, MPB e até rap. Prepare-se para dançar ao som de canções de Paulinho da Viola, Zeca Pagodinho, Noel Rosa, Martinho da Vila, Cartola, Vinicius de Moraes e Gonzaguinha.

Cordão Carnavalesco Confraria do Pasmado (19/2, a partir das 13h, na esquina da rua dos Pinheiros com a avenida Rebouças, Pinheiros)

Samba-axé, samba-canção e samba-enredo. O Pasmado, como é conhecido, reúne milhares de pessoas em torno de sua bateria de 60 integrantes. Segundo os organizadores, fantasias e bom humor são indispensáveis.

Bloco Ritaleena (26/2, a partir das 14h, na rua Pedra Azul esquina com a rua Ximbó, Vila Mariana)

A cantora Rita Lee dá o tom do bloco, que sugere que os carnavalescos apareçam com peruca vermelha. Entre as músicas estão versões como a de Doce Vampiro em ritmo de marchinha e Mania de Você” embalada pelo funk.

Domingo Ela Não Vai (26/2, a partir das 14h, na praça do Correio, centro)

Vá avisado: há milhares de pessoas de todas as idades, que lotam o Vale do Anhangabaú. O bloco é tradicional por ter um repertório composto de axé dos anos 1990. Segundo os organizadores, a cantora Gretchen está confirmada para o evento.

Bloco Unidos do Swing (27/2, a partir das 13h, na praça Dom José Gaspar, centro)

Pelo terceiro ano consecutivo, o bloco invade as ruas de São Paulo combinando o jazz tradicional de New Orleans às marchinhas brasileiras, com direito a dançarinos na comissão de frente e fanfarra.

Rio de Janeiro

A cidade terá a participação de 451 blocos, totalizando 578 desfiles em 96 bairros da cidade. A lista foi publicada no Diário Oficial do município e a estimativa da Riotur é que a cidade receba 1,1 milhão de turistas para o Carnaval.

Bloco da Preta (19/2, às 8h, no centro; o local ainda não foi divulgado)

https://www.facebook.com/events/1865340603687871/?active_tab=about

Um dos maiores blocos do Rio de Janeiro, criado pela cantora Preta Gil, terá homenagem a Chacrinha. Em 2017, o Velho Guerreiro completaria 100 anos. No ano passado, reuniu 300 mil pessoas e levou o cantor Gilberto Gil.

Cordão da Bola Preta (25/2, às 9h, na rua Primeiro de Março, centro)

Um dos mais antigos bloquinhos de rua do país terá as presenças da porta-estandarte, Leandra Leal, da madrinha, Maria Rita, e do padrinho, Neguinho da Beija Flor, ao som de marchinhas e sambas enredo.

Toca Rauuul (26/2, às 13h, na praça Tiradentes)

Espere uma união – e das grandes – no sexto ano de existência do bloco. Lado a lado com o Exagerados, o Toca Rauuul combinará as canções de Raul Seixas com as de Cazuza e do Barão Vermelho.

Sargento Pimenta (27/2, a partir das 8h, no Aterro do Flamengo, entre o MAM e a Marina da Glória)

O bloco é uma homenagem aos Beatles, por isso espere canções do quarteto de Liverpool, como Lucy in the Sky. Mas o repertório e vasto e inclui também músicas de Chico Buaque, Paulinho da Viola e Raul Seixas.

Mulheres de Chico (4/3, às 16h, na praia do Leme)

Há canções de Chico Buarque, mas, neste ano, o bloco fará também um tributo a mulheres, entre elas a compositora Chiquinha Gonzaga, a cantora Dona Ivone Lata e a roqueira Rita Lee, além da cantora Clara Nunes.

Banda de Ipanema (28/2, às 17h30, na esquina das ruas Jangadeiros e Rua Gomes Carneiro)

Marchinhas, marchas-rancho, frevos, sambas de terreiro ou de quadra, samba-canção, choros, maxixes, baiões e forrós, entre outras, embalam o bloco, que conta com músicos de sopro e percussão e não usa carros de som nos desfiles.

Brasília

Babydoll de Nylon (25/2, às 13h, na praça do Cruzeiro, Eixo Monumental)

A ideia é ir de… baby-doll. O bloco promete muito axé dos anos 1990, marchinhas e breguices em geral.

Bloco dos Raparigueiros (26/2, às 17h, no Eixão Sul 110/210)

Fundado em 1992, traz todos os anos temas polêmicos estampados em camisetas para despertar atenção da sociedade.

Bloco das Divinas Tetas (27/2, às 17h, Setor Bancário Sul)

Sob o slogan Tropicalismo Polêmico, já se apresentou ao som de canções de Caetano Veloso, Gal Costa e Novos Baianos.

Conheça nossos serviços gratuitos de requalificação profissional e aproveite.

Aproveitar agora

Leia Também