Home > dinheiro > Mudanças de hábitos podem reduzir consumo de energia em até 15%

Mudanças de hábitos podem reduzir consumo de energia em até 15%

Conheça os vilões da conta de luz e aprenda a economizar

energia

Desde abril, o consumo de energia está gerando para os seus usuários um custo de R$ 3 a mais para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. É porque passou a vigorar a bandeira tarifária vermelha patamar 1, que é usada quando é preciso acionar usinas termelétricas mais caras, por causa da falta de chuvas.

É o momento certo para abandonar velhos hábitos e conseguir reduzir o consumo de energia, fazendo uma economia de até 15% nas próximas contas, alertam os especialistas.

Veja algumas dicas gerais para a sua casa: 

– troque as lâmpadas incandescentes por fluorescentes, que duram mais e utilizam menor quantidade de energia;

– tire da tomada os eletrônicos em “stand by”, aqueles que ficam com uma luzinha acesa mesmo quando desligados;

– evite usar extensões e benjamins, que desperdiçam energia;

– pinte as paredes internas e os tetos da casa com cores claras: elas refletem e espalham a luz para todo o ambiente;

– aproveite ao máximo a luz do dia deixando cortinas e portas abertas; em caso de mesas de trabalho e de leitura, coloque-as próximas às janelas

Não perca nenhuma matéria. Cadastre-se e receba em seu e-mail.

Agora que você conhece os vilões, saiba como o consumo pode ser reduzido substancialmente:

Ar condicionado

– Quando o aparelho estiver funcionando, mantenha as janelas e as portas fechadas.

– Desligue-o sempre que o ambiente estiver desocupado.

– Mantenha limpos os filtros do aparelho, para não prejudicar a circulação do ar.

Computador

– Em vez de utilizar o descanso de tela, configure o monitor para desligar após algum tempo sem uso e evite o stand-by.

– Só ligue a impressora e outros periféricos quando for utilizá-los.

Chuveiro

– Tome banhos rápidos; feche a torneira quando estiver se ensaboando.

– Quando o tempo não estiver frio, coloque a chave na posição verão (morno): o consumo é 30% menor do que na posição inverno.

– Para aumentar a vazão, limpe os buracos por onde sai a água.

– Troque a resistência queimada: fazer remendos, além de ser perigoso, desperdiça energia.

Ferro de passar

– Junte a maior quantidade de roupas possível para passá-las de uma só vez.

– Passe as roupas que precisam de menos calor por último, depois de desligar o aparelho, mas aproveitando enquanto ele ainda está quente.

– Se interromper o serviço, mesmo que por pouco tempo, desligue o ferro.

Geladeira

– Instale-a longe do fogão ou de áreas expostas ao sol. Se for entre armários e paredes, deixe um espaço mínimo de 15 cm dos lados, acima e ao fundo.

– Conserve limpas as serpentinas (grades) que se encontram na parte de trás do aparelho e não as utilize para secar panos de prato, roupas ou tênis: eles forçam o motor.

– Faça o degelo na época certa e seguindo instruções do manual: gelo acumulado também faz o motor trabalhar mais.

– Abra a porta o mínimo possível; quando o ar frio escapa, o motor tem de trabalhar mais para esfriá-la de novo.

– Não forre as prateleiras com vidros ou plásticos, pois isso dificulta a circulação interna de ar.

– Deixe espaço entre os alimentos e guarde-os de forma que você possa encontrá-los facilmente.

– Não guarde alimentos e/ou líquidos quentes, nem recipientes sem tampa.

– Cheque se a borracha da porta está boa com o teste do papel: prenda uma folha na porta se, ao ser puxada, ela sair com facilidade, é sinal de que precisa ser trocada.

Máquina de lavar e secar roupas

– Acumule roupa suja. Só utilize a máquina de lavar roupas na capacidade máxima especificada pelo fabricante. Assim você economiza energia e água.

– Deixe a secadora somente para os tempos muito frios e úmidos.

– Se sua lavadora tem aquecimento, utilize-o apenas quando a roupa estiver muito suja. Temperaturas mais altas consomem mais energia.

TV

– Não durma com o aparelho ligado. Mas, se você se acostumou com isso, recorra ao timer (temporizador), para que o aparelho desligue automaticamente.

Fontes: Idec, Eletropaulo e Proteste 

Conheça nossos serviços gratuitos de requalificação profissional e aproveite.

Aproveitar agora

Leia Também