Home > artigos em destaque > Dicas para empreender após a aposentadoria

Dicas para empreender após a aposentadoria

empreender após a aposentadoria
Por rSnapshotPhotos

Dados do IBGE divulgados na última semana de agosto de 2017, informam que a população do Brasil  chegou na casa dos 207 milhões. Foi um crescimento na casa dos 0,77% em relação a 2016. Mas apesar desses dados traduzirem uma taxa de crescimento, alguns outros continuam imutáveis, são eles: I. a idade média da aposentadoria é de 58 anos; II. dois em cada três aposentados, recebem salário mínimo; III. muitos dos quase 20 milhões de aposentados não sabem o que fazer para auferir renda e aumentar seu dinheiro nessa etapa da vida. Uns reclamam que o mercado de trabalho é ingrato e injusto, onde as organizações raramente se motivam na contratação dos seniorlescentes, dificultando a reempregabilidade.

Nesse sentido, uma saída plausível para esses novos aposentados  seria a busca dos mais variados conhecimentos sobre empreendedorismo, não só para complementar a renda, como também para aumentar o sentimento de significância social e o sentido de pertencimento a um grupo qualquer, assim como definido pelo filósofo polônes Zygmunt Baumann.

Todavia, antes de iniciar qualquer negócio, o aposentado empreendedor deve ter claro duas premissas para viabilizarem uma empresa: premissa 1. preferência por atividades empreendedoras devem estar relacionadas com experiência da atividade profissional anterior, conhecimentos que ajudarão na execução do plano ou a realização de um sonho na  vida de juventude;  premissa 2. não adianta ter só uma boa ideia e estar motivado. É preciso que se tenha um público consumidor alvo claro, definido e latente, além de precisar ser uma tendência de mercado e ter conhecimento de gestão em pequenos negócios.

Não perca nenhuma matéria. Cadastre-se e receba em seu e-mail.

A seguir compilamos algumas também algumas características pessoais empreendedoras mais importantes, segundo a Organização das Nações Unidas – ONU,  para que um cidadão comum possa conhecer, desenvolver e aplicar na criação, na abertura e no desenvolvimento de um pequeno negócio:

  1. Poder de persistência: capacidade para manter-se firme na direção de objetivos e propósitos.
  2. Poder da persuasão: capacidade de convencer e influenciar as pessoas
  3. Capacidade de enxergar oportunidades de ganhar dinheiro onde ninguém enxerga, de acordo com momento da sociedade e de mercado. Ex: a criação de um aplicativo para contratar professores de reforço em matemática ou de diarista de limpeza e faxina.
  4. Capacidade de autodesafiar-se e de promover autoconfiança para alcançar novos patamares de conquistas pessoais e profissionais.
  5. Capacidade de gostar de gente e de gerar novos amigos, clientes, contatos e lista de pessoas, as quais ao longo tempo poderão tornarem-se clientes do seu pequeno negócio empreendedor.
  6.  Ser “um caçador” de conhecimentos no SEBRAE, SENAC, Associações que cuidam de temas voltados à Seniorlescência, Faculdades, Institutos que tratem de empreendedorismo etc, com a finalidade de aprender como se tornar um melhor empreendedor, participando de palestras, feiras, congressos, cursos e workshops.

Sucesso!

Silvio Broxado

Silvio Broxado

Foi executivo de diversas empresas, é consultor, palestrante, ex-Prof. Msc  da UFPE, autor do livro “APOSENTAR E EMPREENDER- COMO ENXERGAR NOVAS OPORTUNIDADES E GANHAR MAIS SIGNIFICÂNCIA SOCIAL”. www.silviobroxado.com.br; (81) 9-9966-0005

Conheça nossos serviços gratuitos de requalificação profissional e aproveite.

Aproveitar agora

Leia Também